quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Julgando As Pessoas



Não é verdade que cada um de nós vive num mundo própio - o mundo de nossa mente? Que mundo densamente populoso a mente pode ser! E que descortês! Tantas vezes somos tacanhos, frios, presunçosos, difíceis de perdoar e tão julgadores!
Com que prontidão tiramos Jesus Cristo de seu trono de juízo e nos assentamos ali para julgar os outros, embora não tenhamos nem o conhecimento, nem a autoridade para julgar qualquer pessoa! Nenhum de nós jamais viu uma motivação. Portanto, não suspeitamos, não podemos suspeitar, o que inspirou a ação do outro. Assim, temos ordens para não julgar. "Não julguem, para que vocês não sejam julgados" (cf. Mt 7:1). Mas, se somos sificientemente descuidados para julgar os outros, é bom lembrar que a "mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês" (cf. Mt 7:2-3).

Portanto, você, por julgar seu irmão?
E por que despreza seu irmão
Pois todos compareceremos diante do tribunal de Deus.
(cf. Romanos 14:10).

Brennan Menning: Meditações para Maltrapilhos.


Projeto FALA (Atos 4:29)
O mundo precisa te ouvir falar do amor de DEUS!

henriq truthfullove


hs2J

4 comentários:

Anônimo disse...

Eu acho que todos nós temos que aprender com esse texto...
Muito bom o blog!

henriq truthful-love disse...

Sim todos, principalmente eu!

Juliane disse...

E eu também!

hs2j

Cindy Rebai disse...

opa, e eu aqui!
\o/